Alerta Covid: Manual de Sobrevivência para Pais!






    Os dias de isolamento somam-se. 

    10, 20, 30 dias (ou mais) que já passaram e nós em casa. 

    O cansaço acumula-se e os pais têm uma dificuldade acrescida. Lidar com as suas emoções, com o teletrabalho, com as tarefas domésticas e claro… com o comportamento e emoções dos filhos. 

    Hoje gostaria de deixar sugestões para preservar o bem-estar e a saúde mental dos pais neste tempo de quarentena. 

    Em primeiro lugar gostaria de dizer que é natural sentir medo, ansiedade ou preocupação por nós próprios e pela nossa família, especialmente pelos filhos. Aceitar estas emoções ajuda-nos a lidar melhor com a situação e a arranjar estratégias mais eficazes para nos adaptarmos a ela. 

    Para além disso, podemos olhar para o isolamento com sentido de missão. Estar em casa faz de nós soldados a combater a pandemia. Cada dia de isolamento, por mais aborrecido ou cansativo que seja, é uma oportunidade para sermos heróis nesta luta: heróis prontos a salvar os nossos e a humanidade. 

    A disponibilidade e atenção que os filhos exigem constantemente aos pais ao longo de todo o dia torna imprescindível que os pais tenham tempo para si próprios e para descansar. Dicas práticas? Ficar no sofá 30 minutos após os filhos irem dormir. Se possível, alternar as tarefas relacionadas com os filhos entre os membros do casal (ex. banhos, trabalhos escolares). Se as crianças já têm idade para compreender ou para brincar sozinhas pedir-lhes 10 minutos para o pai ou mãe tomar um tempo para si próprio. Acordar 15 minutos mais cedo que a restante família e apanhar o ar e a tranquilidade que correm com o vento da varanda.

    É também muito importante manter uma rotina. Por exemplo, durante a semana ter a mesma hora para acordar e deitar e ao fim de semana fazer horários mais livres e atividades diferentes (ex. acampamentos na sala, jogos em família, desporto em conjunto), fomentando assim as relações familiares e a manutenção de hábitos de vida saudáveis. 

    Há ainda outras palavras chave para sobreviver com filhos a este tempo de isolamento: criatividade, compreensão, tolerância e paciência (a dobrar).



Publicado no Jornal de Mafra


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Férias sãs, cabeça sã!

Emoções e Expressões Faciais

Mãe, pai… hoje ainda tenho tempo para brincar? – Brincadeira e desenvolvimento infantil