Mensagens

Fenómeno Floyd

Imagem
George Floyd. 
Um nome, um ser humano, um fenómeno. 
O fenómeno do racismo. 
O racismo, em concreto, “é uma forma de preconceito que assume que as pessoas de diferentes raças têm características diferentes, diferenças estas que resultam na ideia de que alguns grupos raciais são inferiores a outros. O racismo geralmente inclui reações emocionais negativas para com os membros desse grupo, aceitação de estereótipos negativos e discriminação racial contra indivíduos; em alguns casos pode levar a violência” (Associação Americana de Psicologia). 
O racismo, infelizmente, é mais um fenómeno de opressão daqueles que sempre tiveram lugar na história do homem sob as mais variadas formas. Exemplos? A subjugação da mulher, a colonização de indígenas e a marginalização de pessoas com deficiência. Exemplos históricos meramente ilustrativos que podemos juntar a situações práticas que vemos acontecer no nosso dia a dia. 
Como psicóloga sinto-me no dever de alertar para a mudança de consciências e de compo…

#SomosTodosCrianças

Imagem
Comemorámos esta semana o dia da criança. 
O dia de todos os pequenos e o dia de todos nós, porque todos fomos e somos um pouco criança (ou pelo menos, deveríamos ser!). 
Criança na descoberta curiosa e diária do mundo à nossa volta, na verdade de cada comportamento, na lealdade na relação com o outro e no crescimento exponencial enquanto pessoa. 
Mas, para que uma criança seja assim, é necessário estar rodeada de um ambiente ou de alguém que lhe proporcione uma experiência de crescer com limites e afetos, dois pilares essenciais no desenvolvimento humano. Isto é, precisa de ter regras equilibradas que lhe permitam perceber qual é o caminho que deve seguir e também afetos que lhe permitam sentir-se segura e amada.
Quero sublinhar, por isso, que os direitos da criança são mais do que apenas os direitos básicos à alimentação, educação e saúde. As crianças têm o direito de crescer física e psicologicamente saudáveis. É por isso que considero essencial apoiar as famílias através de ações de s…

Novo Normal

Imagem
É altura de voltar à vida.A vida de um novo normal.A vida de um dia a dia em que, ao sair de casa, levamos álcool e uma máscara a cobrir-nos o rosto. Saímos à porta e sentimo-nos ansiosos, corajosos, tristes e alegres por podermos sair e retomar os nossos trabalhos e rotinas. Habita-nos uma sensação de estranheza e um gigante misto de emoções. Sabem? É normal! É normal sentir no mesmo dia uma quantidade inúmera de emoções diferentes, porque os dias que vivemos assim o exigem e porque os sentimentos e emoções fazem parte da nossa vida.Quantos de nós já nos sentimos tristes e ainda assim descruzamos os braços e fizemo-nos ao caminho? Quantos de nós com ansiedade no peito fomos corajosos e demos passos em direção ao desconhecido? Ao longo do nosso percurso, todos já tivemos períodos assim e sabemos que ultrapassá-los é a chave para o nosso crescimento e força interior. É isso que neste momento nos é exigido. Por um lado, que saibamos e aceitemos o que estamos a sentir, por outro que não …

Plano de treino para uma mente ativa!

Imagem
Manter a mente ativa.Imprescindível nos dias que vivemos. É natural que, com o decorrer dos dias, o cansaço e a falta de motivação nos comecem a abalar, especialmente em isolamento. Por isso, há que arranjar formas simples e fáceis de nos manter psicologicamente ativos! De colocar o nosso “cérebro a trabalhar” e até de aproveitar este tempo para desenvolver as nossas capacidades. Dicas práticas para o treino? Vamos a isso!Ter momentos ativos de lazer. Em vez de nos limitarmos a ver programas televisivos triviais ou verificarmos constantemente as redes sociais, procuremos ter momentos de lazer como ler um bom livro, fazer palavras-cruzadas, um puzzle, sudoku, jogar uma partida de cartas ou um jogo de tabuleiro que desperte o nosso raciocínio.Aprender.Aprender algo que novo à qual ainda não nos dedicamos por falta de tempo ou de vontade. Por exemplo, aprender uma nova língua, a tocar um instrumento, fazer um curso online, aprender a costurar, desenvolver dotes culinários, ver documentár…

Alerta Covid: Manual de Sobrevivência para Pais!

Imagem
Os dias de isolamento somam-se. 
    10, 20, 30 dias (ou mais) que já passaram e nós em casa. 
O cansaço acumula-se e os pais têm uma dificuldade acrescida. Lidar com as suas emoções, com o teletrabalho, com as tarefas domésticas e claro… com o comportamento e emoções dos filhos. 
    Hoje gostaria de deixar sugestões para preservar o bem-estar e a saúde mental dos pais neste tempo de quarentena. 
    Em primeiro lugar gostaria de dizer que é natural sentir medo, ansiedade ou preocupação por nós próprios e pela nossa família, especialmente pelos filhos. Aceitar estas emoções ajuda-nos a lidar melhor com a situação e a arranjar estratégias mais eficazes para nos adaptarmos a ela. 
    Para além disso, podemos olhar para o isolamento com sentido de missão. Estar em casa faz de nós soldados a combater a pandemia. Cada dia de isolamento, por mais aborrecido ou cansativo que seja, é uma oportunidade para sermos heróis nesta luta: heróis prontos a salvar os nossos e a humanidade. 
    A dispo…

Relações em pandemia ou pandemia das relações?

Imagem
Estamos em tempo de quarentena. 
Longe de muitas pessoas que gostamos. É agora a altura em que mais sentimos a falta delas. É importante, mais do que nunca, manter as relações. Reforçá-las, cuidá-las. 
    Em primeiro lugar, enquanto humanos somos seres relacionais. Vivemos em interligação uns com os outros e, por isso, manter a socialização em tempo isolamento é um importante fator para a manutenção de uma boa saúde mental. 
Distância não implica ausência de relação. Pelo contrário! Uma relação positiva e saudável (entre pais e filhos, elementos de um casal, entre amigos) é aquela que nos permite estar longe e manter a segurança de que o outro continua a gostar de nós e vice-versa. Não obstante, se as relações não forem cuidadas, não sobrevivem. É necessário manter agora e prolongar para o nosso dia a dia “normal” o cuidado com o outro, porque a vivência social é uma das várias dimensões que permite ao ser humano sentir-se realizado. 
Não é ao acaso que ao longo da história nos fomos…

Stress, o prato do dia

Imagem
Stress. 
    Acordar. Sair de casa e correr para chegar a horas ao emprego. Durante o dia há muito a fazer. Tarefas para acabar até à hora de saída. Papeladas para entregar dentro do prazo. Pressão para ser mais rápido e altamente produtivo. Sair. Ir buscar as crianças à escola. Fazer o jantar e comer rápido. Arrumar tudo e preparar roupas e almoços para o dia seguinte. Ir para a cama com as costas a doer e ahhh… finalmente o descanso! Há que dormir rápido que amanhã é outro dia! 
    Quantos de nós se revêm neste dia a dia? Arrisco dizer - a maioria. 
    A nossa vida é pautada por stress – “a resposta fisiológica ou psicológica a stressores internos ou externos, que causam mudanças que afetam quase todos os sistemas do corpo humano. Por isso, o stress influencia a forma como as pessoas se sentem e se comportam” (Associação Americana de Psicologia). 
    O stress pode manifestar-se através de sintomas como palpitações, transpiração, boca seca, dificuldade em respirar, discurso aceler…